Depressão: os sintomas que variam de pessoa para pessoa

 30/06/2021

Depressão: os sintomas que variam de pessoa para pessoa


A depressão é um transtorno mental que não escolhe classe social, sexo ou idade, pode surgir em qualquer pessoa, nas mais diversas situações.

Isto porque todo ser humano possui sentimentos e emoções, que são respostas químicas geradas no cérebro pelas nossas experiências e, muitas vezes, a carga pode ser grande demais para determinada pessoa suportar. Então, começa a vir o sofrimento por não saber lidar com o que está acontecendo.

Mesmo podendo atingir qualquer pessoa, a depressão se manifesta de diferentes formas em distintas faixas etárias e situações, o que pode tornar a sua percepção por pessoas próximas e familiares e futuro diagnóstico ainda mais difíceis.

O que é a depressão?
Afetando cerca de 10% da população mundial em um número cada vez mais crescente, e impulsionado pelas consequências da pandemia das mais variadas formas, a depressão é uma doença que pode surgir silenciosa e ser subestimada.

A tristeza de dias vira de semanas, que vira em muitos casos angústia ou apatia, fazendo com que algumas pessoas percam a vontade de viver e o ânimo para realizar atividades simples, como dormir adequadamente, escovar os dentes ou em casos mais graves realizar a higiene pessoal.

A depressão é um transtorno mental que pode ser classificado em níveis, indo da leve à severa ou refratária, quando o tratamento fica ainda mais difícil. Daí a importância da percepção e do tratamento precoce.

De modo geral, a depressão pode ser caracterizada como uma tristeza intensa e persistente por, no mínimo, 3 semanas afetando a vida social e profissional do indivíduo, que pode evoluir, resultar em outras doenças ou até mesmo levar à morte.

Quais os sintomas gerais de uma depressão?
É importante lembrar que em cada faixa etária e situação de vida, a depressão pode afetar diretamente a percepção desses sintomas, por isso, é importante conhecê-los e ficar atento ao comportamento.

Veja os principais sintomas da depressão: Sensação de falta de energia; Problemas de concentração e de memória; Perda de interesse por atividades que antes davam prazer; Tristeza frequente; Baixa autoestima; Apatia; Angústia; Sentimento de culpa; Irritabilidade; Ansiedade ou agitação; Perda da libido; Alterações no sono (insônia ou sonolência excessiva); Alterações no apetite para mais ou para menos e Pensamentos de morte ou suicídio.

Considera-se depressão quando uma pessoa apresenta 5 ou mais desses sintomas, sendo que um deles deve ser tristeza ou perda de interesse em atividades, por mais de 3 semanas.

Os sintomas da depressão em adolescentes
Identificar os sintomas da depressão em um adolescente pode ser ainda mais difícil do que em um adulto. Isso ocorre porque a adolescência é vista como a idade da rabugice, da rebeldia e da raiva. Então, os pais ou adultos em volta costumam deixar de considerar determinados comportamentos, atitudes e falas do adolescente que poderiam ser um comportamento depressivo.

A depressão na adolescência geralmente manifesta-se por um desejo de isolamento. A irritabilidade por não se entender ou encaixar nos lugares que gostaria podem aflorar ainda mais, causando angústia.

Os adolescentes podem reclamar de sintomas psicossomáticos, como dores de estômago e de cabeça. O adolescente também pode adotar um comportamento opositor, o que o pode levar a situações de perigo, simplesmente por querer desafiar-se ou chamar atenção, não para si, mas por enxergar naquelas atitudes uma forma de enunciar suas angústias.

Os hormônios, juntamente com a pressão dos amigos e círculos sociais, têm forte participação no surgimento da depressão na adolescência, bem como o sentimento e desejo de desvinculação dos pais; dificuldades escolares; sentimento de deslocamento e a dificuldade de entender as próprias emoções.

É importante lembrar que abusos de ordem moral ou sexual, praticados por amigos próximos, familiares ou figuras de autoridade como professores podem surgir e ajudar a desencadear uma depressão no adolescente.

Os sintomas da depressão nos idosos
Chegar à terceira idade pode ser um grande desafio para o emocional tanto de pessoas que já sofreram com depressão quanto para aquelas que, de alguma forma, ainda estão se acostumando com o avanço da idade.

Um dos principais motivadores para a depressão em idosos é a visão da perda do seu papel social, sentindo-se menos útil à sociedade e seus meios de convívio, não enxergando mais sentido na sua existência.

A limitação corporal natural da idade também pode ser um fator para o desenvolvimento da depressão, bem como doenças de ordem neurológica, como Alzheimer e Parkinson.

Diferentemente dos adultos, crianças e adolescentes, os idosos vão manifestar sua depressão de uma forma bem particular. Veja alguns pontos de atenção:
Vontade de se isolar; Irritabilidade; Dificuldade para se alimentar da forma correta; Problemas para dormir (insônia ou sonolência em excesso); Queixa frequente de dores físicas e Problemas de memória frequentes.

Muitas vezes, a observação atenta às queixas aparentemente normais da idade são muito importantes para identificar o surgimento de uma depressão. Cuidado com achar que o idoso está reclamando para chamar atenção. Esteja atento e procure fazer uma escuta presente e carinhosa, para conseguir ajudar da melhor forma e sugerir ajuda profissional.


Os sintomas da depressão no trabalho
A depressão está entre as 5 maiores causas de afastamento do trabalho, mas como vimos até aqui, ela pode surgir por vários motivos.

Ambientes de trabalho com muita competitividade, líderes autoritários e colegas desrespeitosos ou grande volume de tarefas podem ser fatores determinantes para o surgimento da depressão no trabalho.

As relações de trabalho, assim como as familiares e amorosas, também podem afetar bastante a saúde mental. Saber os limites entre o razoável e o que é abusivo é importante para impor limites e não sucumbir.

A depressão no trabalho desenrola alguns sintomas característicos: Procrastinação; Falta de motivação; Dificuldade de concentração e de memória; Problemas na produtividade; Sensação de incapacidade; Problemas de autoestima; Irritabilidade ou agressividade; Crises de choro; Fadiga; Dificuldade nas relações com os colegas de trabalho; Alterações de sono (dormindo pouco ou demais); Alterações no apetite (para mais ou para menos) e Dificuldade em tomar decisões

Para o correto diagnóstico da depressão no trabalho, é necessária uma análise atenta às áreas da vida da pessoa, para saber qual a real causa. Assim, entende-se se a depressão é causada pelo trabalho ou pelas outras áreas da vida e refletem no trabalho.

Em qualquer idade ou fase, os sintomas da depressão precisam de atenção.

A depressão atinge muitas pessoas, mas se manifesta de diferentes formas de acordo com a idade ou fase da vida. Por isso, conhecer os seus sintomas e relacioná-los com a fase da vida que você ou quem você gosta está, é um bom exercício para perceber se determinadas atitudes ou comportamentos podem ser uma depressão.

Fique atento, observe-se, respeite-se e busque ou indique ajuda profissional de um psicólogo ou psiquiatra quando precisar.

------------------------------------------------------------
Hospital Psiquiátrico Porto Seguro
Agende uma consulta:
41 3019-1234 ou clique aqui




  Voltar