Álcool, drogas e o câncer

 04/02/2022

Álcool, drogas e o câncer

Você já parou para pensar se existe relação entre vício em drogas e câncer? Além de ambos poderem ser doenças crônicas e progressivas, o uso constante de drogas pode causar câncer sim!

Para podermos definir e identificar o câncer, precisamos entender como ele é desenvolvido e onde ele se inicia, diretamente nas células. A célula é a base da vida, pois todas as partes do nosso corpo são formadas por células.

As células possuem diferentes funções. Uma das características das células é o seu rápido poder de multiplicação e regeneração.
 
E é justamente durante a multiplicação que o câncer pode surgir. Ao ocorrer a multiplicação, a célula precisa replicar o seu DNA, e algum erro pode vir a ocorrer durante a replicação, dando origem a células mutantes que resultam em células cancerígenas.

Álcool e câncer

O consumo de bebidas alcoólicas pode ser um vilão para a saúde. Isso acontece porque além de estar associado com outras doenças, como cirrose, gastrite, hepatite e doenças mentais, o álcool ajuda a desenvolver vários tipos de câncer.

Segundo o INCA (Instituto Nacional do Câncer), estudos concluem que o álcool favorece o surgimento de cânceres como: boca, laringe, faringe, estômago, esôfago, fígado, cólon, próstata, reto e mama.

Como você percebeu, o álcool pode provocar o surgimento de vários tipos de câncer, mas também em diversos sistemas diferentes. Além disso, há uma relação dose resposta, ou seja, o tempo de consumo e a dose corresponde ao risco, quem bebe mais risco corre.

Cigarro e câncer

O tabagismo, causado pela dependência de nicotina, assim como o álcool, também causa muitos riscos à saúde, porque pode desencadear o desenvolvimento de diversas doenças.

Fumar tem relação com cerca de cinquenta tipos diferentes de patologias. Embora a nicotina seja muitas vezes subestimada quando comparada a outras drogas, como cocaína e crack, por exemplo, ela é altamente viciante.

Fumar não faz bem em nenhum aspecto, por isso, se você fuma, tente ao máximo parar com esse hábito.

Uso de drogas e câncer

30% de todas as mortes por câncer se relacionam com a dependência e abuso de drogas. Enquanto isso, 80% das mortes por câncer de pulmão se relacionam com o tabaco, segundo a American Cancer Society.

Além do álcool e da nicotina, existem fortes indícios que algumas outras drogas também podem colaborar para o surgimento do câncer.

Algumas drogas como heroína e cocaína são misturadas a substâncias e impurezas que podem auxiliar no desenvolvimento de câncer.

10 sintomas de câncer a maioria das pessoas ignora

O site Women’s Health reuniu dez sintomas que podem indicar que uma pessoa está com câncer.

  1. Tosse persistente ou rouquidão
  2. Mudanças persistentes no intestino
  3. Atenção na urina
  4. Dor persistente e inexplicável
  5. Perda de peso inexplicada
  6. Mudança na aparência de pintas
  7. Uma ferida que não cicatriza
  8. Sangramento inesperado
  9. Um caroço inexplicável
  10. Dificuldade persistente em engolir

É possível se prevenir, veja como:


Não fume.
Segundo estatísticas do Inca (Instituto Nacional de Câncer), o tabagismo é a principal causa de câncer evitável no mundo. Ao fumar, as consequências são sentidas não apenas por quem fuma, mas também por todos ao seu redor.

90% dos casos de câncer de pulmão tem o cigarro como responsável e
10% são decorrentes do fumo passivo.


O tabagismo também é o grande culpado por 30% da ocorrência de outros tipos de câncer, como boca, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, rim, bexiga, colo de útero e leucemia.


Não abuse de bebidas alcoólicas.
O álcool aumenta a chance de desenvolvimento de alguns tumores, como intestino, esôfago e fígado. Mas o que mais se nota é que ele potencializa os efeitos do tabaco.

Por potencializar os efeitos do cigarro, o risco de um tumor localizado nos órgãos afetados pelo fumo é muito maior.

De acordo com a Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer, a quantia de 18 gramas (aproximadamente duas doses) de álcool por dia eram suficientes para aumentar significantemente o risco de desenvolver câncer de mama.

Já o consumo de 50 gramas diárias, o risco aumenta em 50%. Outro estudo, este realizado pelo Fred Hutchinson Cancer Research Center, especializado em pesquisas sobre câncer nos Estados Unidos, descobriu que as mesmas 50 gramas por dia, em homens, dobram as chances de desenvolver câncer de próstata.

Faça alterações na sua dieta.
O açúcar não tem relação direta com os diversos tipos de câncer. No entanto, quando é consumido em excesso, faz o organismo liberar muita insulina para metabolizá-lo. A insulina muito alta aumenta a produção de uma substância chamada citocina pró-inflamatória. Aqui, está a relação com o câncer. Quanto maior a quantidade dessa substância, maiores as chances de câncer.

Já a carne vermelha, embora traga uma série de benefícios à saúde, não deve ser consumida com abusos. Ainda não se sabe certamente quais elementos das carnes vermelhas são cancerígenas. Porém supõe-se que se trata de uma substância chamada ácido aracdônico, presente na gordura das carnes. Ela seria responsável por estimular a produção das citocinas pró-inflamatórias.

Os alimentos processados - o que incluem enlatados e embutidos como mortadela, presunto, salame, bacon e salsicha - são ricos em uma substância chamada nitrosamina, que é cancerígena. Por isso, é importante que esse tipo de alimento seja evitado ao máximo, assim como fast foods que, em geral.

Pratique atividades físicas
A prática de atividades físicas promove um bem geral ao organismo e também protege contra o câncer. Isso se deve graças à capacidade, em especial de exercícios aeróbicos, de diminuir a circulação das citocinas pró-inflamatórias em nosso organismo.

O que fazer se suspeitar de câncer?
Em caso de suspeita de câncer deve-se ir ao médico para realizar exames de sangue, que são marcadores tumorais cujos níveis no sangue ficam aumentados em alguns tipos de sangue.

Além disso, o médico pode indicar uma ecografia ou ressonância magnética para observar o órgão e confirmar a suspeita de câncer e, em alguns casos, pode ser necessário a realização de um outro exame de imagem ou de uma biópsia.

A partir dos resultados dos exames laboratoriais e de imagem, além de identificar o tipo de câncer, o médico é capaz de verificar a gravidade do câncer e se há ou não metástase, assim como a sua possibilidade. Dessa forma, é possível que seja indicado o melhor tratamento e a taxa de cura.

Por que ficar atento aos sinais e sintomas de câncer?
É importante estar atento aos sinais e sintomas de câncer, recorrendo ao médico logo que sinta algum desses, pois o tratamento é mais eficaz quando o câncer é diagnosticado precocemente, tendo maiores chances de cura.

Desta forma, nenhum sinal nem sintoma deve ser ignorado, especialmente se ele está presente por mais de 1 mês.

Estamos aqui para te ajudar. Não sabe como livrar-se das drogas? Entre em contato conosco!


------------------------------------------------------------
Hospital Psiquiátrico Porto Seguro
Agende uma consulta:
41 3019-1234 ou clique aqui



  Voltar